5 aplicações da impressão 3D na indústria

A chegada da impressão 3D à indústria revolucionou os processos produtivos tradicionais. Desde o uso como tecnologia alternativa na fabricação de protótipos, passando pelo desenvolvimento de produtos, a indústria encontrou na impressão 3D um aliado de peso. Os efeitos, até aqui, são positivos.

Os principais ganhos foram a redução de custos e a conquista de mais autonomia na condução de alguns processos, sem a necessidade de recorrer ao maquinário industrial. Se antes as aplicações da impressão 3D ficavam restritas à produção em pequena escala, hoje vemos um movimento em direção ao uso desses equipamentos por grandes empresas, como as do setor automobilístico e de aviação, por exemplo. Mas quais são as aplicações possíveis na indústria? É o que você confere a seguir:

1) Desenvolvimento de produtos

A impressão 3D chegou para atender às necessidades da indústria moderna oferecendo agilidade e eficiência na produção de bens de consumo para diversos setores da economia. Joias, próteses, objetos decorativos e brinquedos. Muitos produtos puderam ser impressos diretamente sem a necessidade do maquinário industrial. É uma grande evolução em relação ao se conhecia até então. Uma quebra de paradigmas que afeta diretamente a cadeia produtiva. Os equipamentos de impressão 3D atuais podem criar desde objetos mais simples até os mais complexos, de maneira rápida e mais barata. Um ganho e tanto para a indústria tradicional.

2) Prototipagem

A construção de protótipos tem sido uma das atividades mais frequentemente utilizadas pelas indústrias quando o assunto é impressão em 3D. Os modelos fabricados pelo método tradicional levam mais tempo e são mais caros. A impressão 3D veio para oferecer uma alternativa a esse processo e o principal: reduzir custos. Empresas de diversas áreas de atuação têm usado esse método, resultando em modelos mais baratos e pondo fim ao desperdício de matéria-prima.

3) Prototipagem funcional 

A prototipagem funcional foi outra importante atividade de produção que se beneficiou com a tecnologia de impressão em 3D. O processo é usado na fabricação de protótipos com o propósito de ajustar possíveis deficiências no desempenho do produto, como erros de funcionalidade ou até de ergonomia. A impressão 3D foi um grande ganho para as empresas nesse processo, pois permitiu a validação de produtos antes de enviá-los à matriz para, em seguida lançá-los ao mercado.

4)Impressão de gabaritos de montagem 

Não foi apenas no desenvolvimento de produtos e na prototipagem que as indústrias obtiveram ganhos com a impressão 3D. A possibilidade de impressão de gabaritos de montagem também foi beneficiada. Os gabaritos de montagem são ferramentas essenciais no processo de produção que agora também têm a opção de serem criados nas impressoras 3D. 

5) Fabricação rápida de pequenos lotes de peças

Muitas vezes, para um pequeno lote de peças, não convém às empresas desenvolverem moldes para a injetora, por tratar-se de um processo bastante caro. Nesse sentido, a impressão 3D vem a calhar, pois as impressoras podem fabricar algumas unidades de um produto específico para atender às necessidades pontuais da indústria, sem recorrer a processos de modelagem.

 

pecas-industrias-3d-cliever

Conheça as vantagens de ter uma Cliever CL1 Black

Quer iniciar no universo da impressão 3D, mas ainda tem dúvidas sobre qual impressora adquirir? A Cliever tem boas opções de equipamentos para atender às mais variadas necessidades. A depender da aplicação, a Cliever CL1 Black, modelo mais básico da linha de impressoras 3D da Cliever disponível no mercado pode ser boa opção.

A Cliever CL1 Black faz parte da segunda geração de impressoras 3D da Cliever, projetada para um uso fácil e independente. Além disso, a máquina tem a vantagem de trabalhar de forma autônoma. Os projetos podem ser criados à parte em softwares como o Cliever Studio ou mesmo o Autocad e, após, serem exportados para um formato compatível com a impressora, através de um cartão de memória.

Na tela LCD do próprio equipamento, basta selecionar o arquivo desejado e enviar para impressão. Essa facilidade permite que a impressora trabalhe sem a necessidade de um computador ligado a ela.

Apesar de ser o modelo mais básico de impressoras 3D comercializadas pela Cliever, a CL1 Black funciona muito bem na criação de protótipos e na impressão de objetos sem grande complexidade.

Peça impressa na CL1 Black Edition

Peça impressa na CL1 Black Edition

A tecnologia utilizada é a de fabricação por filamento fundido, camada por camada. O filamento utilizado nesse modelo de impressora é o PLA, material ecologicamente aceito e que não emite odor ou gases tóxicos durante o processo de extrusão.

Ficou interessado na CL1 Black? Então aproveite nossa promoção para adquirir agora mesmo a sua impressora. Compre a CL1 Black e leve grátis 2kg de filamentos e 1 unidade de spray adesivo. A promoção é válida até 1º de outubro de 2016.

O que devo considerar antes de comprar uma impressora 3D?

Está planejando comprar impressora 3D? Então esse post é dedicado a você! Antes de qualquer negociação, vale a pena ficar atento a uma série de itens para fazer a melhor escolha. Por mais que a tecnologia de impressão 3D tenha se disseminado muito no Brasil nos últimos anos, é normal que surjam algumas dúvidas pontuais sobre as características desses equipamentos.

Entre os fatores que devem pesar na hora de comprar impressora 3D, vale avaliar os prós e contras de cada modelo, custos com a compra de filamentos e também requisito técnicos. E o mais importante: não esqueça de avaliar em que medida a impressão em 3D pode ser útil para seus projetos pessoais e profissionais para que o investimento possa valer a pena.

As vantagens no uso das impressoras 3D são inúmeras, dentre elas: criação de objetos customizados e personalizados, desenvolvimento de protótipos sem a necessidade de maquinário industrial, entre outras diversas aplicações. Para atender as suas necessidades, cabe avaliar o melhor equipamento, previamente, para não cair no erro de comprar um modelo aquém de suas expectativas.

Itens importantes que devem ser considerados:

# Área de impressão: esse é um item importante, pois permite ter uma ideia do tamanho das impressões que você vai poder projetar, seja em largura, altura e também profundidade dos objetos.

# Tecnologia de impressão: essa característica está intrinsecamente relacionada ao tipo de filamento usado. Das tecnologias mais comumente encontradas, estão a impressão por filamento fundido e a estereolitográfica, que utiliza a resina líquida como matéria-prima.

# Material/insumo: esse item diz respeito ao tipo de filamento que cada impressora comporta. Dos mais conhecidos, temos o PLA, filamento de poliéster, ABS e a resina líquida. Falamos sobre esse assunto em outro post do blog, que pode ser acessado aqui.

# Número de extrusores: refere-se ao número de cabeças de impressão. Impressoras com mais de um extrusor são capazes de imprimir duas cores simultaneamente.

# Outros itens também merecem atenção, tais como: a procedência do equipamento, a qualidade de acabamento dos objetos impressos e a precisão dimensional.

Para te ajudar na compra da impressora 3D ideal para os seus objetivos, elencamos a seguir casos de aplicação dessa tecnologia em diversos segmentos de atuação. Nossa proposta é que esses exemplos possam servir como referência para você decidir pela impressora 3D Cliever mais adequada para o seu negócio. Confira:

Arquitetura

Impressora recomendada: CL2 Pro Plus 

Na Arquitetura, as impressoras 3D são usadas, geralmente, para a impressão de maquetes, plantas industriais e peças que simulam estruturas construtivas. Estes projetos necessitam de uma grande área de impressão.

As impressoras empregadas em projetos arquitetônicos devem ter a capacidade de imprimir peças inteiras, a fim de evitar trabalhos de corte e colagem. A praticidade no uso é outro ponto importante a ser considerado, pois normalmente quem opera o equipamento não é especialista em impressão 3D.

A maior vantagem da impressão 3D na Arquitetura é contribuir na venda e também na readequação de projetos, permitindo que as maquetes possam ser impressas várias vezes por decorrência de alterações de planta. Também é um excelente diferencial ao apresentar uma perspectiva palpável aos clientes.

Desenvolvimento de produtos

Impressora recomendada: CL2 Pro 2 extrusores e SL1

A impressão 3D tem a grande vantagem de acelerar o processo de desenvolvimento de novos produtos e, com isso, lançá-los em um espaço mais curto de tempo no mercado. É possível imprimir protótipos, realizar as correções necessárias sem depender de empresas terceirizadas.

Para essa aplicação, a exigência é de um equipamento que permita múltiplas alternativas de impressão. Imprimir em duas cores ou com alguns tipos de materiais (PLA ou FLEX) permite uma percepção mais realista de como será o produto final.

Precisão dimensional e qualidade de acabamento também são fatores importantes para o time de desenvolvimento. A impressora SL1 da Cliever pode ser uma excelente opção para o desenvolvimento de peças de pequeno porte.

Engenharia de Produção

Impressora recomendada: CL2 Pro Plus 

Para esta aplicação, a impressora 3D cumpre a função de servir como ferramenta de apoio ao processo de produção. O equipamento deve ser capaz de criar peças críticas, que em outras condições demandariam muito tempo para serem produzidas; gabaritos de montagem, que ajudam a equipe de produção a produzir mais; e peças para reparo rápido dos equipamentos de produção. Essas são algumas das aplicações que podem fazer valer o investimento de um equipamento mais robusto.

Empreendedorismo

Impressora recomendada: CL2 Pro 1 extrusor ou a impressora CL1 Black

Ter um equipamento prático e relativamente barato para poder realizar projetos que há muito tempo estavam engavetados. Quem não quer? A impressão 3D pode ser uma excelente fonte de renda para quem busca empreender por conta própria. Por permitir a fabricação de diversos produtos em casa, sem a necessidade de acessar a linha de produção de uma indústria, qualquer um pode contar com as facilidades da impressão 3D e dar asas a projetos rentáveis.

Universidade e Escolas Técnicas

Impressora recomendada: CL2 Pro 2

Com a tecnologia de impressão em 3D, acadêmicos e estudantes de escolas técnicas podem transformar projetos em algo concreto, palpável. Isso permite fazer adaptações, corrigir erros e aprimorar a técnica ainda durante a sua formação. O emprego dessa tecnologia abre a possibilidade de produzir modelos 3D realistas em miniatura que podem muito bem servir para estudantes de diversos cursos de Graduação, por exemplo, como arquitetura e engenharia. Para saber mais sobre impressão 3D na educação, BAIXE AQUI o nosso ebook sobre o tema.

Esperamos que essas informações possam ser úteis para a sua tomada de decisão. Se você está mais seguro para adquirir sua impressora 3D, aproveite para conferir os modelos da Cliever aqui. Qualquer dúvida a mais, entre em contato conosco. Estamos a postos para melhor atendê-lo.

Impressão em 3D: qual tipo de filamento devo usar?

Para quem usufrui da tecnologia de impressão 3D, seja para a aplicação em projetos pessoais ou profissionais, sempre vem a dúvida: qual o melhor filamento na hora de imprimir? A escolha depende muito dos objetivos da impressão, isso porque a depender da qualidade do objeto a ser impresso, um material pode ser melhor empregado do que outro.

Aqui vale uma observação: é preciso analisar o tipo de filamento que cada impressora suporta, e esse fator deve ser considerado já no momento da compra do equipamento. As impressoras estereolitográficas, por exemplo, que imprimem objetos menores e mais complexos com mais precisão e eficiência, utilizam como material apenas a resina líquida.

Para esclarecer eventuais dúvidas sobre as diferenças existentes entre os diversos tipos de materiais encontrados no mercado, convidamos você a acompanhar a leitura deste post e, assim, fazer a melhor escolha. Confira abaixo as características de cada opção:

PLA = O mais indicado para impressão 3D, ele é um filamento biodegradável e atóxico, é produzido a partir de fontes renováveis como a cultura de milho, mandioca e beterraba. Por ter essa característica, é um produto ecologicamente aceito. O PLA tem a grande vantagem de deformar menos a peça, evitando o efeito wrap (encolhimento sofrido pela peça em caso de perda repentina de temperatura). Por ser simples de utilizar, o PLA é o que apresenta o melhor resultado para peças de grandes dimensões. Também tem como vantagem não emitir qualquer odor ou gás durante o processo de extrusão.

Filamento de poliéster (Flexível) = bastante flexível e com um ponto de extrusão baixo, o filamento de poliéster é indicado para a impressão de peças que exigem maleabilidade. Capas para celular podem ser um bom exemplo aplicação. Algumas vantagens desse material é que ele não é tóxico, não absorve água e é mais tolerante com a umidade do ambiente.

Resina líquida = apesar de não ser um filamento propriamente dito, a resina líquida é a matéria-prima que abastece as chamadas impressoras esteriolitográficas. Nesse processo, o objeto criado emerge em meio líquido, diferente das impressoras 3D mais tradicionais que depositam camada por camada de plástico.

ABS = filamento leve e rígido, o Acrilonitrila butadieno estireno (ABS) é derivado do petróleo, sendo menos ecologicamente aceito do que os demais, por emitir gases tóxicos durante o processo de extrusão.

Agora que você conhece um pouco mais sobre os tipos de filamentos para impressão 3D existentes, faça a escolha de acordo com a finalidade dos seus projetos! Para prestar qualquer tipo de esclarecimento a mais, a Cliever se coloca à disposição para contribuir. E não esqueça: em nosso site você encontra uma sessão especial com uma gama variada de alguns materiais. É só clicar aqui.

 

Imprimindo Frida

Frida Khalo é uma referência da arte e da presença feminina. A artista que era dita como surrealista, embora negasse o rótulo dizendo que não pintava sonhos e sim sua realidade, foi a escolha da Cliever para homenagear as mulheres no Dia Internacional da Mulher.

Começamos com o modelo em 3D no software da Cliever, para fazermos ajustes de suporte e simularmos a impressão, tendo assim informações sobre tempo e custo.

Imprimindo Frida

Impressora utilizada: Cliever Cl2 Pro
Tempo de impressão: 20:19:58
Tamanho: 15cm de altura
Filamento utilizado: Cinza, PLA 1.75mm
Custo do filamento utilizado: R$25,84 baseado no preço de R$189,90
Comprando o filamento com a promoção de desconto do site, o custo do filamento usado para a Frida seria de R$17,67

Continuar lendo

5 dicas para armazenar os filamentos da sua impressora 3D

A qualidade da impressão está diretamente relacionada a qualidade do filamento que você utiliza na sua impressora 3D e isso não deve ser nenhuma surpresa para você. Essa preocupação com a qualidade do filamento deve ser transferida para o armazenamento do filamento, afinal, você quer garantir que o mesmo não tenha suas propriedades alteradas com o passar do tempo. Então a cada impressão finalizada, você retira o seu filamento da impressora (nos modelos da Cliever aconselhamos fazer isso enquanto o filamento ainda está quente) e deve armazená-lo em local protegido, mas qual é a melhor forma de fazer isso?

Continuar lendo

Filamento: nova tecnologia reveste o filamento com nanotubos

A qualidade do filamento influencia diretamente na qualidade da impressão. De acordo com a Lux Research, maior liberdade na escolha de materiais plásticos irá ajudar no crescimento do mercado de impressões 3D. Mas o uso de plástico em impressão 3D tem sido limitado apenas à criação de protótipos devido à sua baixa resistência. Continuar lendo

PLA. O que é? Vantagens e onde usar?

O PLA é um poliéster termoplástico feito com ácido lático (composto orgânico de função mista – ácido carboxílico e álcool) a partir de fontes renováveis como milho, mandioca, beterraba e, por isso, é biodegradável, compostável e reciclável e não possui nenhum tipo de resíduo tóxico.

Onde pode ser empregado? Continuar lendo