Porque as escolas precisam ensinar programação, robótica, modelagem e prototipagem?

Você está familiarizado com as imagens abaixo?

Formas Geométricas

Formas Geométricas

E com essas formas aqui:

Figuras Geométricas

Figuras Geométricas

 

Você lembra como você aprendeu cada uma dessas formas?

Infelizmente, hoje nas escolas os professores ensinam (sabemos que existem alguns casos que fogem dessa regra) essas formas geométricas e outros conteúdos matemáticos da mesma forma que você foi ensinado. Essa repetição do processo de ensino não é uma realidade somente da matemática, infelizmente o ensino de outras disciplinas na maioria das escolas brasileiras não mudou muito nos últimos anos. Nós vivemos em um mundo 3D e na sala de aula a maioria dos conteúdos ainda são ensinados sem levar isso em consideração. E é por isso, que formamos profissionais despreparados para solucionar problemas, inovar e gerar valor por meio de suas criações.

Mas como podemos mudar essa situação?

Não vamos defender aqui que a Impressora 3D é a solução que faltava para a melhoria do ensino e elevação da qualidade do aprendizado. Até porque isso seria uma grande mentira, as mudanças que precisamos executar no processo de ensino e aprendizado vão muito além do uso de uma nova tecnologia, seja ela o computador e/ou uma impressora 3D.

Os conhecimentos em programação, robótica, modelagem e prototipagem não podem ser mais exclusividades para alguns se desejamos um país com alto grau de inovação e com indivíduos capazes de liderar o processo inovativo. Quer dizer que todo mundo precisa gostar e saber programar, criar robôs, modelar e prototipar? Não, mas o conhecimento básico nessas áreas ajudará você a raciocinar diferente e a estar mais apto para lidar com as mudanças que essas áreas estão gerando na nossa sociedade.

Não podemos cometer o mesmo erro duas vezes

No passado o sistema de ensino brasileiro e de muitos outros países ignorou a força da internet e o quanto ela mudaria nossa sociedade. Alguns países já começaram a se movimentar para corrigir este atraso, por exemplo, Barak Obama aprovou o investimento no ensino de programação nas escolas americanas.

Um dos fatores que impediu a implementação a inclusão da programação como disciplina obrigatória nas escolas no Brasil e no mundo foi a falta de conhecimento sobre o assunto dos tomadores de decisão. A não priorização no passado causa hoje uma escassez de mão-de-obra qualificada em um dos únicos mercados que continua crescendo e contratando no nosso país.

Já cometemos esse erro no passado, hoje o nosso novo desafio é inserir junto com o ensino de programação nas escolas outros conhecimentos como robótica, prototipagem e modelagem, porque essas serão as habilidades requisitadas no futuro muito próximo no mercado de trabalho e no modelo de sociedade para o qual estamos caminhando.

[sgmb id=”2″]